Mulheres e associativismo em Portugal, 1914-1974

Financiado pela FCT e desenvolvido no ICS-ULisboa, este projeto de investigação tem como objetivo estudar várias associações de mulheres que desempenharam um papel significativo ao nível político e social desde o início da Primeira Guerra Mundial até ao 25 de Abril de 1974 e que tiveram uma longevidade diferente. A duração do período em estudo: 1914-1974, mais de meio século, permitirá analisar as mudanças ocorridas nas estruturas e dinâmicas dessas associações, provenientes de diferentes contextos políticos: monárquico, republicano, apoio à Ditadura e oposição clandestina, legal ou semi-legal ao regime autoritário do Estado Novo. Com o estudo destas associações procura-se contribuir para o desenvolvimento da história política numa perspetiva de género. Além disso, uma combinação de abordagem histórica e sociológica, a que se associa a análise de redes, proporcionará novas perceções sobre as associações de mulheres, com ênfase nas ligações que podiam existir entre as associações em estudo. Manuela Tavares faz parte da equipa do projeto.